segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Se sua partida é mesmo inevitável
se seu sonho é mesmo indispensável
se sua vida é mesmo impenetrável
vá logo de uma vez.
Não permita que eu me apegue e faça planos
não me deixe crer no que não é verdade [...]. 
Mas ao menos arrisque me carregar junto de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário